domingo, 31 de agosto de 2014

Amigos negros defendem jovem que ofendeu Aranha: "Ela não é racista"

Quem conhece Patrícia Moreira, investigada por praticar ato de injúria racial envolvendo o goleiro Aranha na partida entre Grêmio e Santos, na última quinta-feira, garante que ela não tem qualquer sinal que a aponte como uma pessoa "racista". É o que garantem amigos negros da menina de 23 anos e que residem próximos a ela, na zona norte de Porto Alegre. O GloboEsporte.com visitou a região na tarde de sábado e ouviu os vizinhos. A jovem não foi encontrada para se manifestar.

Lucas da Silva, de 20 anos, faz parte dos amigos que defendem Patrícia. Acha que ela se deixou levar pela "emoção do momento", afinal o time gaúcho perdia em casa por 2 a 0 na estreia pela Copa do Brasil, nas oitavas de final do torneio.

- Ela é gente boa, vai em roda de samba com preto, gosta de preto, fica com preto. Foi na emoção do momento, ela não é racista. Ela é louca pelo Grêmio, vai em todos os jogos, é sócia – conta.   


Dono de um mercado localizado perto da casa de Patrícia, o comerciante Marcio Batista Traslatti, de 49 anos, é outro a sair em defesa da jovem. Ex-árbitro de futebol, também crê que a menina caiu na "empolgação".

- Ela não é tudo isso que estão dizendo, é uma menina sem palavras. Na hora da empolgação, um puxa e os outros vão atrás. Ela foi atrás e saiu falando besteira. Estava no lugar e hora errada. Não vamos jogar a culpa em cima - opina.

A opinião dos amigos, porém, não é compartilhada por todos do bairro. Enquanto o grupo concedia entrevista, uma senhora, também negra, que preferiu não se identificar, mostrou indignação com o episódio na Arena.

- Tem que valorizar onde mora, ela desvalorizou o bairro.


Na noite de sexta-feira, a casa de Patrícia Moreira, que foi flagrada pelas câmeras do canal ESPN gritando "macaco" em direção ao goleiro Aranha, foi apedrejada. Ela se refugiou em residências de parentes e amigos para evitar retaliação.

Intimada a depor, ela se apresentará na 4ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre na segunda-feira, assim como outro torcedor identificado por câmeras da Arena.


Entenda o caso

O incidente aconteceu aos 42 minutos do segundo tempo, quando Aranha reclamou com o árbitro Wilton Pereira Sampaio, alegando ter sido vítima de xingamentos por parte da torcida. O juiz mandou a partida seguir, mesmo sendo alertado por jogadores do Santos dos incidentes que ocorriam fora de campo.

A jovem foi afastada do trabalho no Centro Médico e Odontológico da Brigada Militar. Era funcionária de uma empresa terceirizada e prestava serviços de auxiliar de odontologia na clínica da polícia militar gaúcha. As imagens da torcedora ofendendo o goleiro santista começaram a circular pelas redes sociais logo após a partida.

O goleiro Aranha registrou boletim de ocorrência na 4ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre na sexta-feira. No retorno a Santos, o camisa 1 evitou se pronunciar sobre o assunto. 


Jogo de volta suspenso
As injúrias raciais proferidas por torcedores gremistas contra o goleiro Aranha tiveram mais um desdobramento. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou pedido da Procuradoria de Justiça Desportiva e suspendeu o jogo de volta entre as duas equipes, na próxima quarta-feira, até que o caso seja julgado. No primeiro duelo das itavas da Copa do Brasil, os paulistas bateram os gaúchos por 2 a 0.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

PIB cai no segundo trimestre do ano e mostra que Brasil está em recessão

Rio de Janeiro - A economia brasileira parou. O Produto Interno Bruto (PIB) do país no segundo trimestre do ano caiu 0,6%, mostrando que o Brasil está em recessão. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou os dados nesta manhã de sexta-feira (29/8) também no primeiro trimestre houve queda de 0,2%. Desde 2009, o Brasil não registrava recessão econômica, ou seja, retração por dois trimestres consecutivos.
No acumulado do primeiro semestre do ano, o PIB registra alta de 0,5%. Nos últimos 12 meses, elevação de 1,4%. Em junho, o PIB calculado pelo IBGE atingiu 1,27 trilhão de reais. A agropecuária teve variação positiva de 0,2%, enquanto a indústria caiu 1,5% e os serviços recuaram 0,5%. O desempenho negativo do comércio foi de 2,2%.

A maior queda, contudo, foi dos investimentos. A Formação Bruta de Capital Fixo despencou 5,3% no segundo trimestre do ano em relação ao trimestre anterior. Em relação ao segundo trimestre de 2013, os investimentos tiveram uma queda 11,2%. A taxa de investimento em relação ao PIB passou de 18,1% para 16,5%.


O consumo das famílias vem numa desacelaração constante, mas ainda tem números positivos, embora muito fracos. No segundo trimestre de 2014, cresceu apenas 0,3% sobre o trimestre anterior. Na comparação com o segundo trimestre de 2013, o crescimento é de 1,2%.

A queda do PIB do primeiro semestre decorreu principalmente da retração de 5,3% dos investimentos produtivos e da contração de 1,5% da indústria. Também o setor de serviços encolheu 0,5%. O resultado da economia entre abril e junho só não foi pior graças ao consumo das famílias, com ligeiro avanço de 0,3% e da agropecuária, que registrou expansão de 0,2%. Nem mesmo o governo conseguiu evitar a recessão. Os gastos diminuíram 0,7%.


FONTE: JB.com.br

Delcídio lidera com ampla vantagem disputa ao governo e Reinaldo passa Nelsinho

O senador Delcídio Amaral, candidato do PT, lidera a disputa ao governo estadual, conforme pesquisa do Instituto DATAmax, realizada entre os dias 25 e 28 de agosto de 2014, registrada no TRE sob o número MS 00030/2104.

Delcídio tem 38,8% das intenções de votos, seguido do deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB),
que registra 21,6%. O candidato do PMDB, Nelson Trad Filho, está na terceira colocação com 16,7%.VEJA DETALHES no Midiamax.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Vereadores voltam atrás e desaprovam requerimento para convocar prefeito

Os vereadores conseguiram refazer a votação do requerimento apresentado por Luiza Ribeiro (PPS) e desta vez, por 13 votos contrários e cinco a favor, a base aliada conseguir barrar a ida do prefeito Gilmar Olarte (PP) à Câmara Municipal para dar explicações sobre o arrendamento do Hospital Sírio Libanês para ser o Centro Pediátrico Infantil. LEIA MAIS no Midiamax.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Deputados condenam tarifaço de energia em Três Lagoas



Deputados estaduais condenaram o tarifaço autorizado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nas contas de energia elétrica de Três Lagos e de outros quatro municípios de Mato Grosso do Sul. Eles consideram o aumento de 35% abusivo e vão pedir para o MPE (Ministério Público Estadual) investigar a arbitrariedade.

FONTE: Campo Grande News.

No JN, Pastor Everaldo promete privatizar a Petrobras

Pastor Everaldo, candidato à presidência pelo PSC, durante entrevista ao Jornal Nacional da Globo 
 
Pastor Everaldo, candidato à Presidência pelo PSC, em entrevista ao Jornal Nacional (TV Globo)
Com direito a ser entrevistado na bancada do Jornal Nacional, da Rede Globo, por causa dos 3% de intenções de voto nas pesquisas e pela bancada eleita do PSC na Câmara – 17 cadeiras –, o canditado à Presidência Pastor Everaldo fez duas promessas ousadas nesta terça-feira: privatizar a Petrobras e isentar todo o trabalhador que recebe salário de até 5.000 reais mensais de recolher Imposto de Renda. Everaldo disse que, se eleito, pretende entregar para a iniciativa privada "tudo o que for possível, com exceção do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal". Confrontado sobre o fato de não ter exercido nenhum cargo eletivo até hoje e querer ser presidente da República, tergiversou narrando sua trajetória de vida: nasceu na favela e trabalhou como camelô, servente de pedreiro e office-boy.

FONTE: VEJAonline

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Data Folha: Marina empata com Aécio no primeiro e com Dilma no segundo turno

  Datafolha -18/08/2014 (Foto: Editoria de Arte / G1)

Pesquisa feita pelo Datafolha para o jornal "Folha de S.Paulo" divulgada na edição desta segunda-feira (18) mostra Dilma Rousseff (PT) com 36% das intenções de voto para presidente, seguida de Marina Silva (PSB), com 21%, e Aécio Neves (PSDB), com 20%.
É a primeira pesquisa que inclui um cenário em que a ex-senadora Marina Silva é o possível nome do PSB no lugar do ex-governador Eduardo Campos, que morreu na quarta-feira (13), em um acidente de avião. O PSB ainda não definiu se Marina será a candidata substituta, mas lideranças dão a escolha como certa.
No levantamento anterior do Datafolha, realizado nos dias 15 e 16 de julho e divulgado no dia 17, Dilma tinha 36%, Aécio, 20%, e Eduardo Campos, 8%.
O percentual de entrevistados que disseram não saber em quem votar ou que não responderam foi de 14% em julho e agora atingiu 9%. Brancos e nulos eram 13%; agora são 8%. O quarto colocado na pesquisa, pastor Everaldo (PSC), aparece com 3% das intenções de voto; no levantamento anterior, tinha os mesmos 3%.
A pesquisa mostra que, se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno: Dilma teria 36% contra 46% da soma dos demais candidatos. Na pesquisa anterior, Dilma tinha 36% contra 36% dos demais, o que indicava uma incerteza sobre a necessidade de segundo turno.
O resultado da atual pesquisa mostra que, se for confirmada candidata do PSB no lugar de Campos, Marina começa a campanha em situação de empate técnico com Aécio Neves, numericamente à frente do tucano: 21% a 20%, dentro da margem de erro, de dois pontos percentuais.
Marina larga também em situação de empate técnico com Dilma na simulação de segundo turno: Marina com 47% e Dilma com 43%. O Datafolha não pesquisou um cenário entre Marina e Aécio. No cenário entre Dilma e Aécio, a petista tem 47%, e o tucano, 39%.
O levantamento foi encomendado pelo jornal “Folha de S.Paulo”. O Datafolha ouviu 2.843 eleitores em 176 municípios nos dias 14 e 15 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que o instituto tem 95% de certeza de que os resultados obtidos estão dentro da margem de erro.
A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00386/2014.
Veja os números do Datafolha para a pesquisa estimulada (em que a relação dos candidatos é apresentada ao entrevistado):
- Dilma Rousseff (PT): 36%
- Marina Silva (PSB): 21%
- Aécio Neves (PSDB): 20%
- Pastor Everaldo (PSC): 3%
- José Maria (PSTU): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 0%
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%
- Eymael (PSDC): 0%
- Levy Fidelix (PRTB): 0%
- Mauro Iasi (PCB): 0%
- Brancos/nulos/nenhum: 8%
- Não sabe: 9%


Segundo turno
 
Nas simulações de segundo turno, o Datafolha avaliou os seguintes cenários:

- Marina Silva: 47%
- Dilma Rousseff: 43%
- Brancos/nulos/nenhum: 6%
- Não sabe: 4%
 

- Dilma Rousseff: 47%
- Aécio Neves: 39%
- Brancos/nulos/nenhum: 9%
- Não sabe: 5%

O Datafolha não realizou a simulação de uma disputa entre Aécio Neves e Marina Silva.


Rejeição
A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Confira abaixo:

- Dilma Roussef: 34%
- Aécio Neves: 18%
- Pastor Everaldo: 17%
- Zé Maria: 16%
- Eymael e Levy Fidelix e Rui Costa: 13%
- Marina Silva, Luciana Genro e Mauro Iasi: 11%
- Eduardo Jorge: 10%


Avaliação da presidente
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma tem a aprovação de 38% dos eleitores – no levantamento anterior, divulgado em 17 de julho, o índice era de 32%. O percentual de aprovação considera os entrevistados que avaliaram o governo como "bom" ou "ótimo". A pesquisa mostra ainda que o índice dos que desaprovam a gestão, ou seja, consideraram o governo "ruim" ou "péssimo", foi de 23% (era 29%). Dos ouvidos, 38% consideram o governo como "regular" (mesmo percentual anterior).

O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
- Ótimo/bom: 38%
- Regular: 38%
- Ruim/péssimo: 23%
- Não sabe: 1%


FONTE: G1